27 de abril de 2011

As Peladas


O futebol é um dos esportes mais famosos e praticados do mundo. Desde sua invenção, na Inglaterra no século XIX , o futebol passou por inúmeras mudanças nas regras e na estrutura, até os dias de hoje. O esporte bretão tem adeptos no mundo todo, desde o Chile até as Ilhas Maurício. Você deve estar duvidando que nessas ilhas eles saibam jogar bola. Tudo bem, eu não sei, mas por que toda Copa do Mundo tem um árbitro desse lugar? Pela sua notoriedade e fama, o futebol ganhou várias adaptações: o futsal, o futebol de areia, o futebol de botão, o totó e por aí vai. Mas nenhuma outra modalidade futebolística é tão instigante e prazerosa quanto a pelada! Essa variação futebolística se subdivide em dois tipos: a pelada organizada (PO) e a não-organizada (PNO). Para você entender melhor o que eu estou dizendo, veja os exemplos:

Estrutura:
PO – Tem que ser num campo ou quadra. Campo de areia, terra, grama normal ou sintética. As traves podem ser madeira ou algum outro material que lembre as traves originais. Possui marcação de meio campo e áreas.
PNO – Campo? Quadra? Fala sério!!! Os praticantes dessa modalidade não ligam para isso. Pode ser na rua, na varanda de casa, no salão do prédio (essa é boa!), ou em qualquer outro lugar. O que importa é jogar.

Componentes:
PO – Onze, sete ou cinco para cada lado. Os goleiros normalmente são fixos (essa é uma das vantagens da pelada organizada).
PNO – Pode ser até um para cada lado, nesse caso a modalidade tem seu nome mudado para “gol a gol”. Vai depender muito do espaço. Se for muito apertado, pode jogar com um gol só, o famoso “si por si”, ou “um no gol e dois times de dois”. Normalmente usa-se o mesmo tanto para cada lado. Os goleiros quase nunca são fixos. Essa é a parte chata. Quando os times são divididos, um espertinho já berra: “Sou o último no gol!”. Aí quando você vê, é o primeiro. E fica esperto, se engolir frango, fica mais uma.

Bola:
PO – De couro ou de plástico.
PNO – Tudo que se possa chutar. Tá bom, quase tudo. Para o pessoal que está na escola e joga na hora do recreio, pode ser uma latinha de refrigerante, garrafinha de iogurte, yakult, toddynho, bola de meia ou de papel.

Apetrechos:
PO – Chuteira ou tênis, calção, camisa ou colete. O pessoal dessa modalidade leva isso muito a sério. Uma vez um amigo meu chegou para jogar com o uniforme completo do Botafogo. Com aquele meião cinza também. E olha que ele nem torcia pelo Botafogo. Vai entender.
PNO – Só não pode jogar pelado. Bom, se o nível de cachaça estiver alto, desconsidere o que eu disse. Normalmente é um time com e outro sem camisa. Dependendo do “campo” não dá para jogar descalço. Mas como esse povo é fominha, jogam assim mesmo. Certa vez na rua lá de casa, o Tuniquinho foi fazer um cruzamento de três dedos (ele era fã do Nelinho), hoje ele só chuta de dedão, foi o único que restou.

Arbitragem:
PO – Normalmente tem alguém que apita, não especificamente um árbitro. Pode ser um, quando a grana da galera permite.
PNO – Item polêmico. Todos os que jogam são juízes ao mesmo tempo. Algumas regras são combinadas antes para não ter problema. Mesmo assim tem. Espera uma bola pegar na mão de alguém para você ver.

Tempo:
PO – Se tiver time de fora, aí tem que ser rápido, dez minutos ou dois gols (essa é clássica!). Se não tiver, o tempo pode ser prolongado.
PNO – Bastante variável. Pode ser o tempo do recreio, o tempo que sua mãe está fora (e achando que você está estudando), até escurecer e você não ver nem a cor da bola (literalmente), até a hora que alguém arrancar a tampa do dedão, o tempo da bola cair no depósito (essa é histórica!) e o tempo em que você acha que o jogo acabou de começar e sua mãe berra da janela: “ô menino, vem tomar banho, peste!”.


Andre Fidusi é convidado do Meio-de-Campo neste blog.
http://andrefidusi.com

3 comentários:

  1. Na escola eu utilizava como bola: saquinho de pipoca, uma dentro da outra, até dar volume e no desespero, tampinha de gás.

    ResponderExcluir
  2. Vito Chiarella Neto27/04/2011 20:56

    Eu e meus primos jogávamos com tudo que
    de alguma forma simulava uma bola, tínhamos bola de meia, limãobol, ou
    seja colocávamos um limão, laranja ou tomate
    dentro de uma ou duas meias velhas e jogávamos
    muito

    ResponderExcluir
  3. o fato do cruzeiro estar sendo comparado com barçelona pode preujudicar o time na libertadores

    ResponderExcluir