26 de agosto de 2010

Em jogo, o Futuro

O Atlético não enfrenta o Flamengo hoje no Maracanã em busca de uma vitória. Ele busca A Vitória. Derrotar um adversário histórico em sua própria casa seria uma redenção no momento em que só uma redenção pode mudar o rumo do Atlético no Campeonato Brasileiro 2010. E não só no Brasileirão e talvez nem só neste ano. Desde que o time caiu para a segunda divisão em 2005, como um último passo rumo ao fundo de um poço sem fundo, que se busca uma solução para que o Galo não vire um time de segunda categoria. Hoje se elogia o trabalho da diretoria, que construiu 0 melhor centro de treinamento do Brasil, trouxe o melhor treinador e contratou jogadores a rodo. Mas como num livro que ninguém lê, esta é a teoria. E a prática é a pífia zona de rebaixamento.
Alguém pode explicar?
Uma coisa é certa: a paciência da torcida tem data para terminar, exatamente dia 26 de Agosto de 2010, que por acaso é hoje.
O repertório de desculpas se acabou, não haverá mais o que dizer depois de uma derrota hoje no Rio. Restará agir.

10 de agosto de 2010

Nova cara nova

Nova cara da seleção brasileira Foto: Reuters

Mais uma vez começa uma era na seleção brasileira. Mano Menezes inicia hoje a fase de preparação para o mundial do Brasil. Com uma seleção renovada e com “cara de Brasil” a grande maioria da crônica esportiva e da torcida aposta num time ofensivo e habilidoso que a muito não víamos.

O mais importante são as caras novas. Reformular o elenco passa por testes, erros e acertos. Com tantas novidades na seleção é possível que mais erros que acertos aconteçam nesse primeiro momento.

O Brasil enfrenta os Estados Unidos hoje à noite. Um time equilibrado que nem de longe se parece com as antigas equipes semiprofissionais ou ingênuas de anos anteriores. A seleção americana fez um bom mundial e só não chegou às quartas-de-final por erros da arbitragem.

Para a partida dessa terça-feira ouvi um jornalista renomado dizer que os Estados Unidos são favoritos diante do Brasil. Não é pra tanto. Mas é fato que, caso o time de Mano perca alguns jogos, uma pulga vai começar a coçar a orelha do treinador. Aí a “cara de Brasil” pode mudar para desorganização tática, falta de comando, necessidade de jogadores experientes...

Cláudio Gomes é editor-chefe do Meio-de-Campo

3 de agosto de 2010

Mundo Virtual

Madson e Zé Eduardo na TwitCam

Os moleques travessos da Vila aprontaram outra vez. E desta vez não foi uma coreografia nova para comemorar um gol. Lá estão eles num chat com câmera no twitter, completamente seminus, ouvindo música brega e falando bobagens. Ou seja tudo que um jogador de futebol tem direito.

Mas uma onda moralista pediu punição para Felipe, Madson e Zé Eduardo por ofender torcedores. O Goleiro Felipe disse a um torcedor que o salário deste não pagaria o que ele, Felipe, gasta com ração para cachorro. Agora uma questão: alguém realmente se espantou com o que disseram os reservas do Santos? Eu me espantaria se eles estivessem discutindo o conteúdo de um livro. Mas o vídeo mostra exatamente como a gente imagina que seja o comportamento de adolescentes num Hotel.

O problema é que eles não são mais adolescentes Felipe tem 22, Zé Eduardo, 23 e Madson, 24. Mesmo assim ainda são capazes de se comportarem como os adolescentes, de 16 e 15 anos, que, em Porto Alegre se exibiram intimamente usando a mesma ferramenta dos santistas, a twitcam.

Diariamente, jogadores de futebol falam bobagens, adolescentes transam, mulheres traídas espancam as amigas traidoras. A novidade é que tudo isto agora está exposto para todo mundo ver. E o pecado alheio é sempre mais grave do que o nosso.

2 de agosto de 2010

1 de agosto de 2010

Semana histórica para um clássico histórico.

Vestir a camisa, tirar a bandeira do armário e ir ao estádio acompanhar mais um clássico mineiro. Essa deveria ser uma prática comum para atleticanos e cruzeirenses, mas com o Mineirão em obras e os jogos sendo realizados na modesta Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, apenas o torcedores atleticanos terão o privilégio de acompanhar a partida in loco (no segundo clássico, dia 24 de outubro, apenas os torcedores do Cruzeiro poderão comparecer ao estádio, já que o time será o mandante da partida). Esta é apenas uma das peculiaridades desse Atlético e Cruzeiro.


O Atlético, mandante do primeiro clássico e 19º colocado na tabela, vive um péssimo momento e já acumula 7 derrotas em 11 jogos. O time do técnico Vanderlei Luxemburgo ainda está longe do ideal e algumas peças importantes ainda poderão ser utilizadas ao longo do campeonato, como o equatoriano Edison Mendez, o zagueiro Réver e outros atletas que cumprem suspensão ou estão no departamento médico.


O Cruzeiro, atual 6º colocado da competição, vem adotando a tática de vencer e não precisar convencer, assim como foi feito na reação no Brasileirão do ano passado. A equipe comandada pelo técnico Cuca não encantou os torcedores com um futebol bonito, mas vem alcançando seus objetivos. O time celeste também espera por algumas peças que estão para chegar, como os argentinos Ernesto Farias e Walter Montillo.


Com torcida única e com os times sendo remodelados, com o campeonato em andamento, a bola vai rolar na Arena do Jacaré. Então, “vamos com o que temos” e que vença o melhor!


Curiosidades:

A semana que passou foi bem especial para os torcedores das duas equipes. Na segunda feira, 26, Telê Santana (técnico responsável pela conquista do título mais importante do Atlético, o campeonato brasileiro de 1971) completaria 79 anos de vida. Na sexta, 31, as boas lembranças ficaram por conta dos cruzeirenses, afinal estavam sendo completados 34 anos do primeiro título da Taça Libertadores da América.

Confrontos pelo Campeonato Brasileiro: 45 partidas: 16 vitórias do Atlético, 14 vitórias do Cruzeiro e 15 empates. O Atlético marcou 56 gols e o Cruzeiro balançou as redes 50 vezes.

Henrique André é jornalista da rádio Inconfidência